Grupo Mundial

Governador destaca força do agronegócio paranaense no 1º Prêmio Orgulho da Terra

O governador Carlos Massa Ratinho Junior exaltou o poderio, a diversidade e a sustentabilidade do agronegócio paranaense durante o anúncio dos vencedores do 1º Prêmio Orgulho da Terra, nesta terça-feira (7), na sede do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná), em Curitiba.

 

A premiação reconhece as melhores práticas econômicas, ambientais e sociais do agronegócio paranaense e é uma iniciativa do Grupo RIC, em parceria com o IDR-Paraná-Iapar-Emater e o Sistema Ocepar.

 

Ao todo, 12 produtores foram homenageados com o Troféu Orgulho da Terra, em diferentes categorias: Suínos; Aves; Soja e Milho (Grãos); Bovinocultura de Leite; Feijão; Bovinocultura de Corte; Piscicultura; Turismo Rural; Agroecologia (Agricultura orgânica); Sericicultura (criação de bicho-da-seda); Inclusão Social e Agroindústria.

 

“Os agricultores paranaenses são nosso grande orgulho e os responsáveis por transformar o Paraná em uma das maiores potências agrícolas do mundo. A vocação do Paraná é produzir alimentos, costumo dizer que temos de ser o supermercado do mundo. Exportar a soja, o milho, o trigo, mas também industrializar e vender o empanado e o bacon”, destacou Ratinho Junior.

 

“Tudo isso dentro do conceito de desenvolvimento sustentável, de uma política de fazer do Paraná mais verde, como a OCDE nos certificou, confirmando que o Estado é um dos mais sustentáveis do mundo. Prática que os agricultores já fazem há tempos. Em que outro lugar do mundo que em uma pequena propriedade se cria porco, frango, planta hortaliças e ainda produz energia com os dejetos da suinocultura? Só mesmo no Paraná”, ressaltou o governador.

 

Ratinho Junior destacou ainda o papel essencial exercido pelo campo na recuperação da economia local em meio ao combate à pandemia da Covid-19. “O agronegócio, a agricultura familiar, é a força do nosso Estado, o que fazemos de melhor”, arrematou.

 

 

Os cases de sucesso do agronegócio paranaense foram escolhidos com base nos pilares de crescimento econômico, social e ambiental, ressaltando os empresários rurais que aplicaram as melhores práticas para alcançar altos padrões de qualidade na produção. Um comitê de notáveis composto pela Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento (Seab), Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), Federação da Agricultura do Estado Paraná (Faep) e Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná (Fetaep) elegeu os vencedores.

 

“Esse prêmio reconhece quem faz diferente, que serve de modelo para os demais. Somos uma agricultura que não abre mão de ser competitiva, mas fazendo de forma correta, o que nos permite vender para o mundo”, disse o secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara. “E essas pessoas premiadas aqui fazem tudo isso de uma maneira muito competente”.

 

Como reconhecimento ao trabalho à frente da Seab, Ortigara recebeu o prêmio de Personalidade do Ano do agronegócio paranaense. “Recebo com humildade, e isso reforça a necessidade de eu me entregar cada vez mais. É uma vida dedicada ao agro”, afirmou.

 

Foz do Iguaçu

Paraná

Brasil

Mundo