Grupo Mundial

Estudo mostra avanço na retomada do turismo de até 82% em Foz do Iguaçu

Um levantamento da Secretaria do Turismo, Projetos Estratégicos e Inovação mostra o avanço na retomada do turismo de Foz do Iguaçu. A visitação aumentou em até 82% em um ano, revelam dados do fluxo nos atrativos e modais de transporte em novembro, no comparativo com outubro e ao mesmo período do ano passado.

“É um conjunto de medidas tomadas tanto pela prefeitura quanto pelas empresas do setor, mas principalmente devido ao avanço da vacinação”, ressalta o prefeito Chico Brasileiro. Que completa: “Hoje, somos um destino seguro para os visitantes que movimentam outros setores da economia”.

No Parque Nacional do Iguaçu, onde estão as Cataratas do Iguaçu, principal atrativo das três fronteiras, a visitação no último mês foi 82% superior ao mesmo mês do ano passado e 9% em relação a outubro de 2021. No período, 85.999 visitantes, sendo 91,5% brasileiros e 40% do Paraná. Dos paranaenses, 21% são moradores das cidades do entorno da unidade de conservação.

A Itaipu Binacional, outro atrativo potencial, recebeu 41.385 visitantes em novembro, aumento de 73% em relação ao mesmo mês de 2020. Mais de 90% foram de brasileiros e 46% do Paraná. No Marco das Três Fronteiras, foram 35.568 visitações, 63% superior a novembro de 2020 mais 3% em relação a outubro deste ano.

“São números muito representativos e mostram o retorno célere do turismo, mais rápido do que as previsões”, analisa o secretário Paulo Angeli. Isto mostra, de acordo com ele, o trabalho de todos do setor: “hotéis, atrativos, operadores, restaurantes, além desta fantástica parceria que temos com a Itaipu e o empenho da prefeitura, do Estado e do Governo Federal”.

Entradas

O bom desempenho na atividade turística é confirmado na compilação dos números de visitantes que chegaram pelo aeroporto internacional, rodoviária e de carro pela BR-277. Entre embarques e desembarques, o aeroporto teve, em média, 25 voos diários (11% a mais do que outubro) e transportou 112.343 passageiros – aumento de 63% em relação a novembro de 2020 e 13% a mais do que outubro de 2021.

Em novembro, 65.236 passageiros embarcaram e desembarcaram na rodoviária internacional, um aumento de 63% ao mesmo mês de 2020 e 3% maior do que outubro deste ano. No total, o terminal movimentou 129 ônibus diários, entre chegadas e partidas.

Na praça de pedágio da BR-277 em São Miguel do Iguaçu, passaram 240.510 veículos. “A partir deste mês de dezembro, este número será ampliado, já que não há cobrança de pedágio nas rodovias, o que deve aumentar o fluxo de automóveis com destino a Foz do Iguaçu”.

“Em grau menor, o mesmo deve acontecer na rodoviária, as passagens de ônibus estão mais reduzidas em função que o custo da tarifa do pedágio está sendo descontado no preço do transporte rodoviário”, disse Angeli.

Foz do Iguaçu, em novembro, recebeu 121 eventos: 72 sociais e seis esportivos, destes 43 com pedidos de alvará de licença. O Teletur (serviço de atendimento ao turista) fez 272 atendimentos. Seis novas empresas do setor também pediram licença de funcionamento.

Promoção

O perfil do turista que visitou nos atrativos mostra o êxito das campanhas promocionais do destino desenvolvidas pela prefeitura, Itaipu, governos estadual e federal e das empresas do setor (atrativos, hotéis e operados).

A estratégia focou na divulgação e promoção em raios de 100, 200, 500 até 1.000 quilômetros. Das visitações do parque nacional em novembro, 40% foram de paranaenses, 20% de São Paulo, 10% de Santa Catarina, 6% do Rio de Janeiro e 5% do Rio Grande do Sul.

Os estrangeiros (Paraguai, Argentina, EUA e Alemanha) representaram menos de 9% dos 85.999 visitantes. A visitação na Itaipu seguiu o mesmo fluxo: Paraná (46%), São Paulo (25%), Santa Catarina (5%), Rio de Janeiro (4%) e Rio Grande do Sul (4%). Os estrangeiros também representaram menos de 9% nas 41.385 visitações.

Foz do Iguaçu

Paraná

Brasil

Mundo