Grupo Mundial

Barroso apresenta novo modelo de urnas eletrônicas para as eleições de 2022

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Luís Roberto Barroso apresentou nesta segunda-feira, 13, o novo modelo de urnas eletrônicas que será utilizado nas eleições de 2022. O ministro participou de uma entrevista coletiva em Manaus durante uma visita à fábrica das placas-mãe dos equipamentos. As urnas serão produzidas pelo grupo Positivo, que venceu a licitação e deve entregar 225 mil novas urnas, de um total de 577 mil que serão usadas nas eleições. Os novos equipamentos têm processador 18 vezes mais rápido que o do modelo anterior e bateria de lítio ferro-fosfato, que não precisa de recarga. A bateria usada anteriormente era a de chumbo ácido, que precisava ser carregada a cada quatro meses. O cartão de memória foi substituído pela entrada USB. Além disso, no novo modelo o visor onde aparecem o nome e a foto dos candidatos agora fica acima do teclado, e não ao lado.

 

Barroso também falou sobre os ataques cibernéticos ao sistema eleitoral e admitiu que esse é um problema relevante, mas disse que o TSE trabalha para resolver a questão. “Montamos uma comissão de transparência, em que é inspecionado cada passo desse processo. Este ano, nos testes, vimos algumas vulnerabilidades. Em maio, haverá novos testes para mostras que essas vulnerabilidades serão aperfeiçoadas”, disse. O ministro afirmou ainda que as críticas do presidente Jair Bolsonaro (PL) ao sistema de votação eletrônico é assunto “enterrado”. “Os críticos mais ferrenhos já diminuíram o tom na crítica. O próprio presidente Bolsonaro se manifestou pela credibilidade do sistema”, disse.

Foz do Iguaçu

Paraná

Brasil

Mundo